No dia em que se comemora mundialmente a importância da água, 22 de março, a dermatologista Cintia Otsubo, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, selecionou algumas dicas para ficar em dia com a saúde e aproveitar todos os benefícios que a água pode trazer.

A hidratação é fundamental para a qualidade da pele

Assim como outros órgãos, a pele é composta por células e, por sua vez, as células têm água em sua composição. Portanto, se o organismo não recebe a quantidade necessária de água, essa falta de hidratação logo será percebida através de uma pele ressecada, áspera e sem elasticidade. Sem contar que a ingestão do líquido também se faz necessária para a absorção dos nutrientes não só benéficos para a pele, mas para todo o organismo.

“A pele naturalmente produz uma barreira lipídica para evitar a perda de água por fatores externos, tais como exposição ao sol, poluentes, umidade relativa do ar, tabagismo, consumo de álcool, banhos quentes prolongados, entre outros. Portanto, para uma pele saudável e viçosa, não basta apenas beber água, mas também usar produtos adequados para repor essa barreira lipídica”, explicou a dermatologista.

E o envelhecimento precoce, pesadelo de milhões de mulheres, também está diretamente ligado ao consumo de água. Segundo a médica, beber pouca água causa desidratação na pele e diminuição de sua sustentação e consistência, o que a torna flácida e sem viço. “A água, além de deixar a pele firme e hidratada, ainda favorece à excreção de toxinas e substâncias irritantes, que podem danificar e causar o envelhecimento da pele”.

Mas qual a quantidade ideal de água que cada pessoa deveria ingerir diariamente? Para a especialista, essa quantidade varia de acordo com a ingestão diária de calorias e de acordo com o seu peso. O ideal seria consumir 30 mililitros por quilo, isto é, uma pessoa que pesa 60 kg deveria ingerir 1,8 litros de líquido por dia, divididos em 80% provindos de água potável e outras bebidas e os outros 20% da água presente nos alimentos, como frutas e verduras.

Se o consumo de água proporciona benefícios como temperatura corporal equilibrada, aumento do fluxo de oxigênio e da imunidade, eliminação de toxinas e ajuda na saúde das unhas, cabelos, pele e do bom funcionamento dos órgãos, o seu consumo em excesso pode colocar pessoas saudáveis em risco de vida, alerta a dermatologista Cintia Otsubo.

“A hidratação em excesso pode causa o que chamamos de hiponatremia, isto é, uma baixa concentração de sódio no sangue pode levar a problemas neurológicos e, em casos mais graves, a óbito”.

Para aproveitar os benefícios da água, a dermatologista separou algumas dicas que podem ajudar na saúde da sua pele. Confira:

  • Opte sempre por fazer a assepsia da pele com água morna, pois temperaturas muito elevadas podem ser confortáveis no momento, mas alteram a qualidade da pele ao provocar a perda excessiva dos lipídeos ou hidratantes naturais da camada protetora.
  •  
  • A água muito fria também não faz bem a pele, pois provoca um choque térmico e em longo prazo pode causar alterações na estrutura da sua pele.
  • Para peles normais, o ideal é lavar no máximo 3X ao dia para evitar acúmulo de sujeira na pele, que podem “entupir” os poros e causar problemas como acne, entre outros.
  •  
  • Para quem usa maquiagem, o primeiro passo é usar um bom demaquilante. Depois, lave bem o rosto com água morna e um sabonete neutro, livre de detergentes abrasivos, álcool ou outros agentes irritantes. Após enxaguar bem a pele, aplique uma loção tônica livre de álcool. Leites e cremes de limpeza são mais indicados e não causam irritações. Depois da loção, o ideal é hidratar bem o rosto com produtos indicados especificamente para o seu tipo de pele.

FONTE: Tribuna da Bahia Online