Você sabe o que é Rosácea?

03/06/2012 18:54

    
      Muitas vezes nos deparamos com pessoas que estão constantemente com a pele do rosto avermelhada, parecendo que estão sempre envergonhadas. Pois então, isso pode ser Rosácea!!! Trata- se de uma doença vascular inflamatória, crônica, geralmente limitada a face e caracterizada por eritema (vermelhidão), telangiectasias (pequenos vasinhos), pábulas e edema. É facilmente confundida com acne e pode coexistir com ela. Em alguns pacientes, principalmente homens, a longa evolução da rosácea pode evoluir para Rinofima, que corresponde ao espessamento irregular e lobulado da pele do nariz e dilatação folicular.
A Rosácea ocorre principalmente em adultos na faixa etária entre 30 e 50 anos, sendo as mulheres mais freqüentemente acometidas. A pele dos pacientes acometidos são extremamentes sensíveis a diversos produtos químicos e físicos, como sabões, higienizadores alcoólicos, adstringentes, abrasivos e Peelings. Deve- se ter um cuidado redobrado no tratamento desses pacientes!
A causa exata desta afecção permanece desconhecida, embora existam inúmeros fatores relacionados ao seu surgimento. Todos os pacientes com Rosácea são predispostos ao rubor (vermelhidão facial), sendo a luz solar e o calor fatores predisponentes. Dentre outros fatores que desencadeiam a Rosácea podemos destacar os alimentos apimentados, as bebidas alcoólicas, fatores pscicogênicos, seborréia, presença de agentes infecciosos, dentre outros, porém, nenhum deles cientificamente comprovados. A associação da Rosácea com infecção por Helicobacter Pylori se baseia nos casos em que o sucesso da erradicação do H. Pylori levou a remissão da mesma.
A Rosácea pode ser estadeada como:
- Eritema episódico: diátese da rosácea
- Estágio I: eritema moderado, persistente, com poucas telangiectasias.
- Estágio II: eritema persistente, numerosas telangiectasias, pápulas e pústulas.
- Estágio III: eritema intenso persistente, densa trama telangiectásica, principalmente no nariz, pápulas, nódulos e grau variável de edema.
Existem algumas variantes da rosácea, como: Edema persistente, Rosácea oftálmica, Rosácea Lupóide, Rosácea por corticosteróides, Rosácea Conglobata,  Rosácea por Gram-Negativos, Rosácea fulminante, Rosácea agravada por halogenados, Rinofima.
O diagnóstico é feito através de uma boa avaliação clínica do médico dermatologista. Em casos duvidos uma biópsia com estudo histopatológico da peça pode ser realizada.
Quanto ao tratamento, não existe nada curativo para Rosácea. O esquema terapêutico varia com o estágio e a gravidade da doença. Antimicrobianos e antiinflamatórios tópicos e orais possuem boa resposta terapêutica. Laser e Luz Intensa Pulsada possuem excelente resposta no tratamento dos vasinhos dilatados. O uso constante de filtro solar é funtamental para o sucesso do tratamento!!!


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!