Dermatologia Cirúrgica

Procedimentos pouco invasivos e sob anestesia local são práticas do dia-a-dia do cirurgião dermatológico. A seguir, encontram-se esclarecimentos sobre as principais lesões cirúrgicas e sua melhor abordagem.

 

 

Nevos melanocíticos - Vulgarmente conhecidos como pinta, estão presentes na maioria das pessoas e muitas vezes provocam desagrado estético. Normalmente são inofensivos, mas devem ser sempre monitorados na medida de se evitar surpresas desagradáveis como alterações no tamanho, forma e cor. Para isso, exames periódicos com o dermatoscópio digital são importantes para ter certeza de que esta tudo bem! Quando é de desejo do paciente ou quando a sua retirada é necessária podem ser realizados alguns métodos cirúrgios para que se evite o mínimo de cicatriz possível. Exérese da lesão por fuso (com bisturi)com posterior sutura ou shaving (bem superficial, tangenciando a base da lesão) são os métodos mais utilizados.

Verrugas vulgares - Provocadas por vírus, em geral são retiradas com eletrocirurgia e curetagem das lesões, com excelente resultado estético e eliminação total das lesões. 

Câncer de pele -  Carcinoma Basocelular (mais prevalente), Carcinoma Espinocelular e Melanoma (menos prevalente) estão entre os tumores cutâneos malignos mais frequêntes nos consultórios dermatológicos. São retirados com uma margem de segurança de pelo menos 5 milimetros da lesão para garantir que a pele adjacente esteja livre da neoplasia. Excisão total da lesão e posterior sutura é o método cirúrgico de escolha.

Cisto Epidérmico - Resultam da proliferação das células da epiderme dentro da derme, o que pode ser devido a uma tendência genética. Seu conteúdo é composto de queratina, substância que forma a camada mais superficial da pele. São benignos e em geral causam apenas desconforto estético dependendo de sua localização, mas é indicado que seja retirado devido a possibilidade de inflamção local e tratamento com antibióticos sistêmicos. É realizado excisão total da lesão, procurando retirar toda a cápsula para que não haja recidiva da lesão.

Dermatose Papulosa Nigricans - Lesões benignas, de caráter hereditário e mais prevalente na raça negra, caracterizadas por pápulas hipercrômicas ou com a mesma tonalidade da pele, múltiplas ou únicas localizadas principalmente na região cervical, podendo acometer também face, região inframamária e tórax anterior. De fácil tratamento e em geral sem deixar marcas, é realizado eletrocauterização das lesões com excelentes resultados.

Dentre outros procedimentos menos frequentes mas não menos importantes!!!

Infiltração intra-lesional

Consiste na injeção de uma medicação dentro da lesão para o seu tratamento, aumentando seu poder de ação na medida em que o medicamento age diretamente no local a ser tratado. Em geral, esses medicamentos continuam agindo por alguns dias.

A infiltração é feita através de uma agulha bem fina e o paciente, em geral, dependendo do produto infiltrado, só sente a dor da picada.

Usualmente, são necessárias mais de uma aplicação e os intervalos entre elas variam de 15 a 30 dias.

Biopsia

A biopsia é um procedimento simples e bastante útil para os dermatologistas. Ela é necessária quando há necessidade de se confirmar um diagnóstico suspeito. Pode ser de dois tipos, cada um com sua indicação específica:

Incisional – Quando retira-se apenas uma parte da lesão.

Excisional – Quando se retira toda a lesão.

O material é retirado com anestesia local prévea e encaminhado para estudo histopatológigo onde serão verificadas que tipo de alterações a doença está provocando nas diversas camadas da pele.

Retirada de lesão por "shaving"

Neste procedimento, a lesão é removida utilizando-se lâmina de bisturi ou tesoura fina. A incisão é feita paralelamente à pele, de forma semelhante ao ato de barbear (shaving). Pode-se usar a eletrocoagulação leve, logo em seguida, de modo a apenas parar o sangramento. A cicatrização ocorre dentro de 7 a 15 dias, dependendo do tamanho da lesão.

Drenagem

Procedimento utilizado para esvaziamento de lesões císticas de conteúdo líquido ou purulento (pus). Como exemplo temos os abscessos.

Curetagem

Consiste naretirada de lesões cutâneas através da raspagem com um instrumento chamado cureta. Pode ser realizado, por exemplo, nas lesões de molusco contagioso. Utiliza-se em geral cremes anestésicos locais preveamente ao procedimento.

Fulguração

Com um aparelho de eletrocoagulação, é disparada uma faísca elétrica sobre a lesão que, fulgurada, morre e é eliminada em alguns dias. Anestésicos em forma de creme podem ser utilizados até uma hora antes do procedimento. Lesões muito pequenas dispensam anestesia.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!